Ao discorrer sobre os documentos públicos ao longo de seu ciclo vital, o renomado arquivista norte-americano Schellenberg estabelece uma distinção entre valores probatórios e informativos. Segundo o autor,
Questão: 225668
Banca: FCC Prova: Analista - Arquivologia Ano: 2015
Segundo Heloísa Liberalli Bellotto, a descrição analítica dos documentos é própria do
Questão: 225670
Banca: FCC Prova: Analista - Arquivologia Ano: 2015
O tratamento sumário proporcionado pelo inventário é o ideal para a descrição de fundos, afirma Heloísa Bellotto em seu livro Arquivos permanentes (Rio de Janeiro: FGV Editora, 2007. p. 198). Dentre as razões que fundamentam sua opinião, a autora dá maior importância
Questão: 225770
Banca: CESPE Prova: Arquivologista Ano: 2015
Acerca de princípios e conceitos arquivísticos, julgue o item que se segue.

A existência jurídica própria é uma das condições para que um órgão ou entidade produza um fundo de arquivo.








Com base na legislação federal em vigor, julgue o item a seguir, relativo à política de acesso aos documentos de arquivo.

Restrição de acesso às informações pessoais não se sobrepõe à recuperação de fatos históricos relevantes.









Questão: 226280
Banca: CESPE Prova: Arquivista Ano: 2015
Com relação à análise tipológica dos documentos de arquivo e dos documentos digitais, julgue o item a seguir.


Teóricos da arquivologia consideram, em princípio, que parte significativa dos conceitos e critérios adotados para a categorização de documentos tradicionais (físicos) possa e deva ser usada para documentos digitais (eletrônicos). Duas categorias propostas especificamente para documentos digitais (eletrônicos) são: análise de conteúdo, que visa ao documento de forma mais tradicional; e análise técnica, que se volta para a tecnologia empregada no documento, hardware e software.








A respeito de microfilmagem, julgue o próximo item.


As direções arquivísticas das Américas, da Europa, da Ásia e da África apresentam duas opiniões quase inconciliáveis no que se refere à acessibilidade dos arquivos e à microfilmagem: os que são a favor de uma política restritiva e os que apoiam uma política liberal.








De acordo com os princípios de acesso aos arquivos adotados pelo Conselho Internacional de Arquivos (CIA), julgue o item subsecutivo, relacionado à política de acesso aos documentos de arquivo.

Para serem estipuladas as políticas de acesso aos documentos de arquivo, os princípios de gestão de risco podem ser aplicados ao processo de seleção: a proveniência dos documentos, o assunto do dossiê/processo e a data e o formato dos documentos podem indicar onde informações restritas poderão ser encontradas e definir se o exame detalhado dos documentos é necessário. 








De acordo com os princípios de acesso aos arquivos adotados pelo Conselho Internacional de Arquivos (CIA), julgue o item subsecutivo, relacionado à política de acesso aos documentos de arquivo.


A política geral de acesso da instituição arquivística constituirá a base da definição de restrições de acesso a documentos na ocasião da transferência. Em instituições arquivísticas públicas, o documento de transferência pode simplesmente afirmar que os documentos estão sujeitos à legislação arquivística ou a outra pertinente, que os documentos ficarão restritos por tempo determinado e, então, serão analisados para possível liberação, ou que estarão restritos por tempo limitado, após o qual, serão automaticamente liberados.








De acordo com os princípios de acesso aos arquivos adotados pelo Conselho Internacional de Arquivos (CIA), julgue o item subsecutivo, relacionado à política de acesso aos documentos de arquivo.


Usuários não credenciados não têm o direito de apelar de diretiva de negação de acesso a documentos do arquivo público.